Esporte para a saúde

Muita gente procura fazer exercícios físicos para a melhoria da saúde e acaba por complicar situações sem conseguir malhes resultados, porque força um parte isolada sem considerar o todo.  O corpo é um todo (holístico) onde cada parte está intimamente inteirada com todas as outras.

Além dos esforços físicos, inadequados por si só, existe o problema da inadequação dos pensamentos em relação aos movimentos do corpo. Ossos e músculos não se movimentam sem o comando mental.

Ao realizar um exercício físico a mente deve estar em sintonia com a harmonia do corpo. A simples caminhada matinal pelas ruas do bairro pode ser prejudicada nos seus efeitos terapêuticos se os pensamentos estiverem dirigidos para os problemas do dia-a-dia, ao invés de estarem harmonizados com os passos e a respiração. Se durante os exercícios não puder desligar o pensamento daquela conte que tem para pagar, é melhor largar os exercícios e buscar uma atividade para ganhar dinheiro suficiente e necessário para resolver o problema.

Para o cidadão comum, o melhor exercício físico e a caminha dentro dos limites da satisfação do próprio corpo, sem forçar além das próprias possibilidades. Com o tempo as marcas pessoais podem ficar mais abrangentes, mas o grande mal que se faz ao corpo é querer começar de estágios superiores s próprias possibilidades, tanto físicas quanto mentais.

Numa região como está, aos pés da Mantiqueira, de ar puro e belas paisagens, o mais recomendável é o exercício junto natureza, as caminhadas ecologicamente corretas. Ecológico quer dizer - de acordo com a natureza. Andar pelas trilhas, respirando os odores da vegetação, não combina com maus pensamentos.

A melhor receita de saúde está na integração do corpo e da mente com a natureza. Durante os exercícios físicos, seja uma simples caminhada, os pensamentos devem estar sintonizados com os passos, com a respiração, com o prazer do próprio corpo. É um crime contra si próprio submeter o corpo a maltrato, esforços excessivos, enquanto a mente continua ligada na conta bancária, ou a falta dela.

Juventude e ecologia

Os jovens da região, bombardeados pela mídia da televisão que mostra sempre o que há de melhor e mais espetacular no mundo esportivo, esquece das possibilidades que a natureza local pode oferecer e poucos aproveitam. Caminhadas por trilhas em montanhas, seja a pé, a cavalo ou de bicicleta; acampamentos selvagens com todos os desafios e prazeres que podem oferecer.

Esportes náuticos de toda natureza, desde a simples natação até as modalidades que exigem maiores e mais caros equipamentos, caiaques, wind=surf, remo, canoagem, etc.

Cavalgadas, hipismo, enduro eqüestre, podem fazer uso desde animais de grande porte e linhagem, até o simples e simpático pangaré.

Bicicletas, desde a simplória "magrela" até as mais desenvolvidas "montain-byke", podem proporcionar prazeres suficientes em cada nível de posse.

Como toda atividade que envolve o espírito jovem, o perigo está na tentativa de superação dos próprios limites. É natural e saudável, nos jovens, o desafio de si e da natureza para tentar estabelecer marcas, novos limites. Uma atividade junto natureza pode trazer grandes satisfações, mesmo sem os riscos dos grandes desafios e da irresponsabilidade. Uma simples caminhada pelas matas e montanhas pode, tanto proporcionar um grande prazer de realização pessoal ou coletiva quanto criar situações de extremos perigos e dor de cabeça para a família e acabar por provocar acidente.

Rossi, P.S. Esporte para a saúde. Folha da Mantiqueira , Piracaia, 14 set 1997, p.6