Sexualidade


Esses moços, pobres moços.
Oh! Se soubessem o que sei,
não amavam, não passavam aquilo que passei.
Por meus olhos, por meus sonhos,
por meu sangue, tudo em enfim.
É que eu peço; a esses moços que acreditem em mim.
Que eles julgam que há um lindo futuro,
só o amor nesta vida conduz.
Saibam que deixam o céu por ser escuro
e vão ao inferno procura de luz.
Eu também tive meus belos dias.
Esta mania e muito me custou.
Pois só as mágoas que trago hoje em dia
e estas rugas que o amor deixou.
 
Esses moços, de Lupicínio Rodrigues.
Velho é assim, pensa que sabe o que ensinar aos mais jovens!

1