Os quatro As de Richers

Complementando essa visão teórica, buscamos outra abordagem sistêmica do processo de marketing, os 4 As de Richers .

ANÁLISE:

Através de pesquisa se buscam as informações necessárias sobre os mercados que possam aceitar um produto, ou sobre produtos que possam atender a um mercado.

Em 1611, Descartes já recomendava dividir qualquer problema no maior número possível de pequenas questões.

Para analisar uma questão é necessário dividir entre pesquisa do mercado e pesquisa do produto. Tudo deve ser visto, nenhum detalhe deve ser desprezado; as vezes, é no detalhe que está a resposta buscada.

ADAPTAÇÃO

Analisadas as informações, parte-se para adaptação do produto ao mercado, ou do mercado ao produto, buscando o que for mais razoável.

ATIVAÇÃO

Ativar, para o vendedor, é sair para a venda, sair para vender.

Planejado todo sistema de ataque para conquista do mercado, chega a hora de agir. Parece tão evidente, mas é aí que a maioria falha.

Existem muitas formas de ação, como canais de distribuição, logística de venda, a própria venda pessoal, além da comunicação social.

Um grande erro é pensar que um bom produto se vende sozinho.

não se vende sem a assinatura do cliente; não se pega a assinatura se não estiver frente ao cliente.

AVALIAÇÃO

Desfechado todo sistema, deve-se acompanhar com todo tipo de registro digno de avaliação. não só no final, mas na avaliação diária de todos os procedimentos que possam ser reforçados ou corrigidos, mesmo no decorrer da campanha.

O vendedor deve registrar todos os fatos do seu trabalho para ter dados suficientes para avaliação.

Aí... re-analisa, re-adapta, re-ativa e re-avalia.