28. O consórcio de bezerros

Além de conhecer o produto que vende, o que é, o que faz, para que serve e quais os benefícios que o produto pode proporcionar a cada tipo de cliente, o vendedor deve ter o espírito preparado para enfrentar os "sapos" que ficam chiando na hora que não devem.

Armando vendia consórcio lá pelas bandas de Goiás. Estava em Santa Helena tentando vender para uma fazendeira, mas um amigo dela insistia ser melhor comprar bezerro do que consórcio.

- Ora, por quinhentos cruzeiros por mês, quantos bezerros o Sr. vai comprar? Perguntou o vendedor.

- Um bezerro!

- Pois então, o Sr. entra no consórcio, vai pagando quinhentos cruzeiros por mês, tira o carro, desaliena, vende por 60 mil, e compra de uma só vez 120 bezerros para colocar na invernada .

Assim o "sapo" concordou, seria realmente fazer uma compra só de tantos bezerros. Nisso o Armando coloca na frente da cliente, três propostas para assinar.

- Mas porque três? Indaga a cliente.

- Ora, se a senhora pode comprar 360 bezerros, por que vai querer só 120?!

E a cliente assinou todas as três propostas de adesão ao consórcio de carros..