5. A pick-up usada

Muitos vendedores perdem uma pequena fortuna em comissão de vendas, por não atender ou procurar pessoas que "não parecem" que possam comprar.

Armando estava gerente de uma concessionária de veículos no interior de Minas, onde havia outra concessionária da mesma marca e do mesmo dono.

Um cliente chegou perguntando se tinha F-100. O Armando levou o cliente até o veículo em exposição e mostrou a pick-up nova toda equipada.

- Entrega já?

- É só fazer a revisão de entrega e faturar. Uma meia hora, enquanto a gente toma um café e proseia um pouco.

Fechado o negócio, o cliente insistia que o seu cheque fosse sacado no banco e o recibo declarasse pagamento "em dinheiro".

Armando dizia que não precisava, aceitaria o cheque mesmo. Mas não restou outra alternativa senão mandar sacar o dinheiro do cliente e emitir o recibo "em dinheiro".

Conversa vai, conversa vem, enquanto fazia a revisão, o cliente acabou por confessar a razão de tal impertinência:

Estivera na outra revenda, e ao perguntar o preço da F-100, o gerente respondeu secamente:

- Usada não tem.

Isso sem dar a mínima atenção ao comprador interessado.

Agora o interesse do cliente era de levar de imediato a F-100 até a outra revenda só para mostrar que tinha dinheiro para comprar um veiculo novo.

O drama do Armando era agora contornar a situação de faturamento, pois o veículo em seu pátio, que acabara de vender, era exatamente da outra revenda, daquele mesmo gerente.  Era consignação e de lá que teria que sair a nota fiscal. Isso acontecesse, a venda seria perdida. Faturamento entre revendas do mesmo dono (impostos e taxas)  não era aceito pela diretoria.

 Armando rodeou puxou outro assunto , esticou a conversa procurando ganhar todo o tempo possível, para dar tempo para alguém da contabilidade acertar a entrada e a saída do veículo, sem que o cliente percebesse estar comprando do mesmo vendedor.

Depois de uma hora de arrodeios e muita conversa esticada, saiu a nota fiscal.

A primeira atitude do cliente foi dirigir até a outra revenda, parar na frente e gritar para o gerente:

- Ei, fulano, você tem dinheiro para comprar uma F-100 usada ?

O gerente que a essa altura já sabia do acontecido, tentou amenizar:

- Essa caminhonete não é usada, é nova.

Mas o cliente insistiu:

- É USADA sim, já andei três quarteirões com ela. Você tem dinheiro para comprar?